Aterro Armado

Nossa proposta comercial é oferecer a obra em todos seus estágios desde a concepção, com estudos de viabilidade (técnica e comercial); projeto e execução com a assistência à fabricação das placas pré-moldadas nos nossos moldes metálicos e a montagem do muro propriamente dita.



As aplicações

O sistema de contenção é largamente utilizado no mundo inteiro. Trata-se de uma alternativa de contenção bastante competitiva, principalmente para muros de alturas superiores a 3 metros. Existem no mundo, em paramentos múltiplos, muros com alturas superiores a 40 metros. Os principais locais de aplicação são rodovias, ferrovias e áreas condominiais (residenciais; comerciais e industriais). As aplicações se fazem cada vez mais necessárias devido ao fato de haver maior concentração nas regiões urbanas, tornando os espaços cada vez mais raros e consequentemente mais caros, fazendo-se necessárias as intervenções com obras de contenção para que se consiga as áreas adequadas aos projetos das construções atuais.


O sistema

A técnica de solo reforçado, Aterro Armado, utiliza elementos pré-moldados de concreto como paramento vertical e fitas de aço zincado, nervuradas, como reforço estrutural do maciço terroso. 
A ideia é que nesse sistema a concretagem das placas seja executada em terrenos disponíveis, o mais próximo possível do local de montagem da obra para minimização dos custos com o transporte.
A montagem é executada por uma pequena equipe auxiliada por um equipamento tipo “munck”, ou simultaneamente à terraplenagem e muitas vezes por equipamentos de terraplanagem, como “pás-carregadeiras”, por exemplo, simultaneamente a terraplanagem.


A invenção

O Sistema foi inventado por um engenheiro e arquiteto francês, Sr. Henry Vidal, a partir de observações e experimentos. Na década de 1960, esse engenheiro e arquiteto patenteou o sistema na França e posteriormente em outros países, inclusive no Brasil. Em 1986 a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas publicou a NBR 9286, cujo título é “terra armada”.